quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Lichia


 De origem chinesa, a fruta Lichia (litchi chinensis sonn) é um pouco menor do que uma ameixa e possui uma casca grossa e avermelhada, que deve ser retirada na hora de comer. Sua safra começa entre outubro e novembro e dura até o fim do primeiro mês do ano. A fruta é relativamente nova no Brasil entrando com força no país há cerca de quatro ou cinco anos, em regiões como o interior de São Paulo e de Minas Gerais.

Isso contribuiu para que o preço da lichia baixasse. Antes, ela era encontrada apenas como produto importado. É uma fruta doce e saborosa, apreciada na culinária brasileira, especialmente, em sucos, sobremesas e na caipirinha. A lichia é rica em nutrientes e um ótimo alimento funcional.

Pouco calórica (66Kcal em 100g da fruta), não contém gorduras, rica em fibras e água o que auxilia na perda de peso. Apesar de ser rica em carboidratos (16,5g em 100g da fruta), a lichia tem baixa carga glicêmica. Ou seja, tem baixa capacidade de fazer o organismo liberar insulina, hormônio que quando produzido em excesso favorece o aumento de gordura abdominal.



As flores da lichia são curiosamente idênticas às flores do jambeiro.

Também é riquíssima em vitamina C (cada 100 g de lichia tem 50 mg da vitamina) o que auxilia na imunidade e é antiinflamtória. A vitamina C ainda ajuda a controlar a taxa de colesterol no sangue e faz bem para a pele. O potássio também é um mineral presente nessa fruta, ajudando a manter a pressão arterial e a retenção de líquidos sob controle. E ainda podemos citar a presença de vitaminas do Complexo B na sua composição, tornando a lichia uma “ativadora” de metabolismo. Por ter uma ótima quantidade de líquidos na sua composição, a lichia contribui para a boa hidratação do organismo.

Alguns trabalhos científicos já apontaram que o consumo da polpa branca da Lichia – rica em flavonóides – pode prevenir o crescimento de células cancerosas. O pericarpo (casca) da lichia contem quantidades significantes de compostos fenólicos, antocianinas que são os principais polifenóis e indicando-a como um potente “varredor” de radicais livres e possuindo uma forte atividade antioxidante.  As antocianinas desempenham uma função farmacológica importante contra varias doenças, como doenças cardiovasculares, câncer, inflamações e alergias.

A porção diária recomendada é de até 1 xícara de chá.
Fonte-http://www.buscasaude.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário